Google I/O

Na última quarta-feira (25) aconteceu a tão esperada Google I/O, o evento anual direcionado para os desenvolvedores da empresa. Este evento é conhecido por ser o palco de grandes novidades da Google para a “temporada”. Este ano não foi diferente, tivemos desde novos recursos para o Chrome OS e para o Google Drive, até ao novo sistema operacional da gigante, o Android L.

Confira todas as novidades da edição 2014 do evento para desenvolvedores da Google

Android L

Android L

Sundar Pichai, vice-presidente da Google para o Android, foi quem apresentou o novo Android ao mundo, apelidado apenas de Android L. O novo SO apresenta um modo totalmente diferente de relação entre o sistema e o usuário, permitindo experiências que fujam dos limites do aparelho. Para chegar a esse nível, foram criadas cerca de 5 mil APIs, que irão ajudar os desenvolvedores do Android a entenderem como o novo sistema operativo funciona.

Uma novidade nesta nova versão é o Design Material adotado pela Google, que busca a criação de uma experiência integrada que abranja diferentes meios de interação. O visual simples e elegante permite uma experiência de uso incrível, que nos dá a sensação de profundidade dos elementos mostrados pelos aparelhos com o novo SO.

Android L nomes

Possíveis nomes do Android L.

Além do design do seu novo SO, a Google também se focou bastante na aparência das apps que irão rodar no Android L, já que agora os desenvolvedores podem configurar valores de elevação de um elemento, podendo ainda adicionar sombras reais e fontes de luz dinâmica nas suas apps.

O Android L é compatível com as arquiteturas ARM, x86 e MIPs, podendo também trabalhar com sistemas de 64 bits. O ART, novo runtime adotado pelo SO, adotou ferramentas de detecção e eliminação de lixo melhoradas e conta com um novo sistema de alocação de memória, melhorando assim, o desempenho dos aparelhos, mesmo se estes não tiverem uma grande quantidade de RAM.

Android L discador

O novo discador também foi totalmente redesenhado.

Em parceria com a NVIDIA, Qualcomm, ARM e Imagination Technologies, foi criado o “Android Extension Pack”, um pacote com técnicas especializadas de compressão ASTC de texturas, tesselação e shaders de geometria e computação. Esta novidade garante um desempenho equiparado com PCs de alto desempenho.

A versão final do Android L deverá ser disponibilizada ao público durante o outono. Até lá, são esperadas cada vez mais informações sobre a nova plataforma. Tudo o que se sabe é que, dentro de semanas, o SO será disponibilizado para os desenvolvedores criarem, desde já, uma boa base de apps compatíveis com o sistema até ao lançamento do mesmo.

 

Android One

Android One

O projeto Android One veio para justificar os altos investimentos do Google em hardware. O primeiro smartphone deste projeto será fabricado na Índia, seguindo à risca a iniciativa de novos aparelhos Android de baixo-custo. Ou seja, mais um smartphone Google, com Android puro, tal como o Nexus, só que mais barato. O primeiro gadget da linha possui características simples, mas úteis, já que o aparelho é Dual SIM e conta com entrada para cartão MicroSD, display de 4,5 polegadas e rádio FM.

 

Android Wear

Android Wear

A Google mostrou todo o funcionamento do Android Wear no palco da I/O 2014. Com uma interface simples, basta arrastar para cima, para baixo e para os lados de forma a navegar pelos menus do smartwatch. Os gadgets terão conectividade total com o smartphone do usuário, um exemplo é, ao apagar uma notificação do relógio, a mesma também irá desaparecer do smartphone.

Basta dizer “Ok, Google”, para que o relógio se sincronize com todos os seus gadgets em tempo real, desde notificações, anotações, agenda, até uma lista completa de dados sobre os seus aparelhos, como, por exemplo, o tempo de bateria restante.

Caso o utilizador faça alguma viagem, o gadget armazena a previsão do tempo, os fusos horários diferentes e os mapas da cidade, sendo apenas necessário informar a cidade para onde se está dirigindo, deixando para o relógio, sincronizar todas as informações.

 

Android Auto

Android Auto

O Android também está a planear a sua entrada no mundo das quatro rodas. A ideia do Android Auto é unir todas as informações necessárias ao condutor, de forma a diminuir a dependência do smartphone enquanto este está a guiar.

Com o Android Auto, tudo o que o condutor possa precisar durante uma viagem será disponibilizado sem que o mesmo precise de tirar as mãos do volante. Navegação, comunicação e música estarão numa central comandada por voz. A interface da central multimídia funciona como o Google Now, com um afinado serviço de reconhecimento de voz. Assim, podem ser usadas diversas apps, como o Spotify e TuneIn.

 

Android TV

Android TV

A Android TV está finalmente a dar os seus primeiros passos para entrar de vez no mercado das Smart TV’s. O sistema conta com uma interface simples, bastante intuitiva, poucas camadas e tem as suas principais funções ativadas por voz, assim como o Android Auto. A Android TV também terá suporte à interação direta com o smartphone e até com o Smartwatch, sendo possível transportar os jogos do gadget diretamente para a TV.

Segundo a Google, toda a linha de Smart TV’s de fabricantes como a Sony e a Philips serão vendidas com a Android TV. Alguns aparelhos da Razer, Asus e de outras marcas também irão executar o mesmo sistema.

 

Chromecast

Chromecast

O Chromecast também ganhou novas apps, sendo uma delas, o Backdrop. O novo ambiente do Chromecast transforma a sua TV num grande slideshow de imagens. Será possível adicionar as fotos pessoais do utilizador como papel de parede quando o aparelho não estiver a ser utilizado.

Uma reformulação bem-vinda no sistema de controlo da TV é que, agora, não será preciso estar na mesma rede do aparelho para o controlar, mas será necessário inserir um PIN de segurança. Esta função só estará disponível no final do ano.

 

Chromebook

Chromebook

A Google começou a apresentação do Chromebook afirmando que atualmente existem oito grandes empresas a fabricar 15 modelos diferentes de Chromebooks, recheados de novidades. O computador em nuvem ganhou novas funções como, por exemplo, desbloquear um smartphone remotamente, função já presente nos smartwatches. Os Chromebooks também irão mostrar as notificações do Android, como mensagens, popups e ligações perdidas.

 

Google Fit

Google Fit

Foi ainda apresentado o Google Fit, a app, feita especialmente para o Android L, é como um rival do HealthKit, da Apple. Asus, Adidas, Intel, LG e Nike são algumas das empresas que vão trabalhar em conjunto com a Google para a criação de gadgets vestíveis que ajudem a medir a frequência cardíaca, entre outros serviços de saúde.

 

Se gostou deste artigo, subscreva a nossa Newsletter  para receber as últimas novidades do mundo da tecnologia no seu email!