Conheça o USB Killer - A última linha de defesa contra o roubo de informações

Um novo tipo de produto foi lançado com a missão de proteger os seus dados com a destruição propositada de sua máquina. Chamado de “USB Killer”, o dispositivo cria um surto elétrico que destrói os componentes internos da placa-mãe e também as portas USB do computador.

O líder do projeto USB Killer, Dmitry Grishin, indicou que o produto é “A última linha de defesa contra o roubo de informações através das portas USB de qualquer computador, incluindo os laptops e computadores de mesa baseados em Windows e Mac.”

Como funciona?

O USB Killer vem com um Conversor CC/CC recarregável incluído. Quando conectado ao sistema, o dispositivo carrega os capacitores através da linha de energia USB. Quando carregado, 200 volts de corrente contínua são descarregados sobre as linhas de energia do dispositivo alvo. O ciclo de carga/descarga é repetido várias vezes por segundo até que o dispositivo seja removido.

É possível testar o dispositivo sem destruir o sistema, embora os próprios desenvolvedores tenham admitido no site que eles destruíram alguns computadores ao realizar alguns testes. A placa-mãe pode ser consertada, mas isso é uma opção cara e não é uma situação convencional. Ao usar o USB Kill Tester Shield, o utilizador pode realizar um teste sem causar danos ao seu sistema.

Neste momento, o USB Killer está em sua terceira versão e foi desenvolvido inicialmente por um pesquisador russo, que se identifica pelo pseudónimo de Dark Purple. O USB Killer V3 está sendo desenvolvido atualmente por uma equipe de segurança de hardware em Hong Kong, existindo vários modelos diferentes disponíveis.

Esse produto é mesmo necessário como uma medida de segurança?

Há situações em que o USB Killer pode se tornar uma ferramenta útil. Ele foi projetado para casos em que os criminosos invadem a sua casa e usam o USB Killer para roubar os dados de seu computador, o que destrói as portas e os componentes da placa-mãe. Isso pode parecer uma medida extrema, mas ela é uma armadilha muito eficaz para as pessoas que possuem dados importantes e que querem protegê-los. Não é novidade que o crime virtual está aumentando cada vez mais e que os dados pessoais se tornaram um recurso precioso e extremamente valioso. Mais dinheiro pode ser feito hoje em dia através dos computadores do que assaltando um banco. As contas bancárias podem ser acessadas online e as criptomoedas estão armazenadas geralmente em dispositivos eletrônicos.

Por outro lado, o USB Killer pode-se tornar um belo inconveniente. Não há nada que impeça um amigo seu ou um colega de usar o USB em um computador caríssimo e destruir a placa-mãe e as suas portas. Ele também funciona apenas em computadores de mesa e não em laptops, a não ser que o criminoso leve o USB junto com o laptop e depois o use no sistema. Em outras palavras, o USB Killer tem um propósito, mas apenas para casos específicos. O dispositivo também pode ser usado para simular um ataque de surto de tensão, onde o aumento de energia pode fritar o sistema em certas áreas. Isso pode ser útil para o governo e para as empresas que estudam medidas contra ataques organizados.

As medidas de segurança do tipo “última linha de defesa” vão-se tornar cada vez mais populares à medida que a sociedade se vai tornando mais digitalizada. Para muita gente, e também para várias empresas, os dados armazenados em um dispositivo valem muito mais do que os próprios dispositivos. Entretanto, para o usuário geral de hoje em dia, o USB Killer pode ser mais problema do que o necessário.

Outras formas de segurança

Há outras formas eficazes de proteger o seu computador. O primeiro passo, em geral, é utilizar uma VPN de alta qualidade como a do Avast ou a do Total AV. A proteção contra os vírus pode ser considerada ainda mais importante do que a proteção do seu dispositivo, a não ser que um criminoso chegue a invadir a sua casa ou o seu local de trabalho, o que é muito improvável. A maior parte dos ataques de hoje em dia acontecem online através de vírus e de malware. Desta forma, um bom programa de proteção contra vírus deve ser o primeiro passo para proteger qualquer sistema. Os outros passos para proteger os seus dados são bloquear o seu computador, escolher uma password complexa, encriptar o seu sistema e instalar as atualizações de segurança mais recentes.