Moto X

O primeiro smartphone da Motorola sob o comando da Google, praticamente humanizou a relação entre o sistema operativo e o utilizador. Algumas das funções que demonstram esta relação que o Moto X proporciona ao seu dono, são por exemplo, o facto do smartphone reconhecer a sua voz sem que o tenha de desbloquear, ou seja, sem toques.

 

É só falar!

O smartphone mantém o sistema de reconhecimento de voz ligado mesmo que o aparelho esteja  bloqueado ou com o ecrã desligado. Assim, para não ligar com qualquer voz que escute, o smartphone reconhece apenas a voz do seu dono, atendendo apenas aos pedidos do mesmo.

Motorola Moto X microfone

Agitou, clicou!

Aumentando a comodidade que o novo aparelho proporciona ao utilizador, o smartphone vem com um sistema que, não é essencial para um gadget, mas é bem vindo e é útil muitas vezes. Basta apenas agitar o Moto X para que instantaneamente, a câmera seja ligada, útil para quando é necessário tirar uma foto rapidamente.

E a bateria?

Com estes sistemas de reconhecimento de voz e de agitação, a bateria consegue surpreender com 13 horas de autonomia (apenas utilizando-o para fazer ligações telefónicas). Com esta grande autonomia consegue ficar acima da média, comparado com smartphones topo de gama, como o Samsung Galaxy S4 e o iPhone 5S e 5C.

Ecrã surpreendente!

O ecrã do Moto X, com certeza surpreende, o display AMOLED do smartphone, conta com um resolução Full HD e um nível de brilho que facilita a visão do ecrã em locais com muita iluminação.

Motorola Moto X AOD

Vale a pena?

Com toda a certeza, vale a pena comprar o Moto X. Contudo, é engraçado notar que, mesmo sendo produzido no Brasil, este aparelho consegue ter o preço de um smartphone importado. Na verdade, acaba sendo desvantajoso adquirir o aparelho em terras brasileiras, pois o Moto X custa quase o mesmo que o Galaxy S4, mas não tem um hardware equiparável, apesar do excelente desempenho em testes de benchmark e jogos, mesmo com certas limitações de hardware.